APOIOS

A Fundação apoia as instituições que trabalham em favor
do desenvolvimento educativo e contribuem para a valorização
do potencial humano dos jovens e adultos

  • Página: 1/3
  • Próximo
  • Agrupamento de Escolas de Amarante

    O Agrupamento de Escolas de Amarante é constituído por 17 escolas no concelho de Amarante, englobando desde o jardim-de-infância até ao 9º ano de escolaridade e contemplando por isso todos os alunos existentes no concelho até ao 9º ano.

    O Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar assenta no princípio de que são as escolas, em articulação com as comunidades educativas, quem melhor conhece os seus contextos, sendo, por isso, quem está melhor preparado para desenvolver operações com o objetivo de melhorar as aprendizagens dos alunos.

    O Agrupamento de Escolas de Amarante apresentou, a este propósito, cinco medidas, privilegiando os anos iniciais de ciclo e incidindo na melhoria do trabalho em sala de aula, assentes em dinâmicas de trabalho colaborativo. e que implicam alterações ás metodologias e espaços de aprendizagem.

    Neste sentido, o Agrupamento apresentou e viu aprovado o seu projeto designado “Ambiente Educativo Inovador” a desenvolver na Escola Básica do Marão, situada na localidade de Várzea, num território rural e maioritariamente serrano.

    O projeto insere-se na “Medida 2 – Inovação na sala de aula com tecnologia”, do Plano de Ação Estratégica que o Agrupamento de Escolas de Amarante, submeteu à Estrutura de Missão para a Promoção do Sucesso Escolar, criada pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 23/2016, de 24 de março, contando com financiamento público para a sua execução, com exceção da componente de infraestruturas, isto é, obras de renovação da sala, indispensáveis para a concretização dos seus objetivos.

    Confrontada com o pedido de apoio que lhe foi dirigido pelo Agrupamento para suportar esta componente do projeto, a Fundação acolheu esta pretensão, apostada que está em promover a inovação e o sucesso educativos nas escolas portuguesas.

  • Agrupamento de Escolas da Lourinhã

    O Agrupamento de Escolas da Lourinhã promoveu uma visita de estudo a Alcácer do Sal, especialmente dirigida aos alunos do 2º ciclo, como forma de lhes dar a conhecer outras realidades culturais e paisagísticas de Portugal.

    A Fundação apoiou a escola com um donativo destinado a viabilizar a deslocação dos alunos com maiores dificuldades económicas.

  • Agrupamento de Escolas Amadeo Souza-Cardoso

    O Agrupamento de Escolas Amadeu Souza-Cardoso, concelho de Amarante, decidiu promover a publicação de um Jornal Escolar, o Amadeozito, como forma de incentivar a criatividade, expressividade e fomentar a leitura, além de ser um meio privilegiado na divulgação de todas as atividades realizadas ao longo do ano pelos alunos do Agrupamento.

    Reconhecendo a importância deste projeto, a Fundação concedeu um donativo ao Agrupamento visando apoiar a edição da publicação.

    A Fundação materializou novo apoio a favor da escola, desta feita para ajudar a financiar o projeto “Garrafombos” e que se traduz na promoção da música e dos valores culturais tradicionais junto dos alunos

  • Arco Maior – A cidade tem resposta ao abandono escolar precoce

    As crianças e os jovens em situação de absentismo ou abandono escolar constituem uma das principais preocupações das entidades que lidam com este fenómeno.

    No caso particular da cidade do Porto, a situação de abandono escolar afigura-se como muito preocupante. O facto de estas crianças e jovens não encontrarem uma resposta educativa adequada tem reclamado a emergência de uma solução. Os problemas do absentismo e do abandono escolares não são estritamente escolares, antes configuram realidades sociais mais complexas que reclamam repostas sociais também mais elaboradas.

    Neste contexto surgiu o projeto Arco Maior visando a integração dos jovens em processo efetivo de abandono escolar e que consiste na promoção educativa e na certificação e integração escolar e social de jovens que não encontraram resposta nas ofertas de educação e formação existentes.

    O Arco Maior, envolvendo em parceria o Ministério da Educação, a Santa Casa da Misericórdia do Porto (SCMP), o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Universidade Católica (UCP-FEP), em articulação com vários outros parceiros, pretende afirmar-se como uma dinâmica socioeducativa de transição entre o risco da exclusão e de marginalidade e a cidadania e a inclusão social.

    A Fundação, ciente da relevância social e educativa deste projeto e em linha com o que são as suas preocupações neste domínio, associou-se como parceira do seu arranque no ano letivo de 2013/2014 financiando as suas atividades e que funcionará em instalações cedidas pela Santa Casa da Misericórdia do Porto.

  • Associação de Pais da Escola EB 2/3 de Amarante

    A Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola EB 2/3 de Amarante, em colaboração com a Associação de Estudantes, promoveu uma campanha de angariação de fundos tendo em vista ajudar a custear equipamentos desportivos e visitas de estudo de alunos carenciados.

    A Fundação associou-se a esta campanha através da atribuição de um donativo para financiamento destas iniciativas.

  • Associação de Pais da Escola da Ponte

    A Escola da Ponte é uma escola do 1º ciclo do ensino básico integrada no Agrupamento Vertical de Escolas Manoel de Oliveira da cidade do Porto.

    O edifício da escola é antigo, composto por dois pisos, uma cave e uma sala de aula em coberto anexo, dispondo ainda de uma área de recreio e de uma cantina.

    Face às más condições de insonorização da cantina e a seu pedido, a Fundação apoiou a Associação de Pais na colocação de um revestimento no teto da cantina, destinado a melhorar as suas condições acústicas e contribuindo deste modo, para promover o conforto da sua utilização por parte dos alunos e demais utilizadores deste espaço.

  • Associação de Pais da Escola da Prozela

    A Escola da Prozela é uma escola do ensino básico e jardim infantil situada junto ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro no concelho da Maia.

    Em 2013 a Fundação apoiou a festa de Natal organizada pela Associação de Pais desta Escola através de um contributo financeiro a favor da Associação.

    Em 2014 a Fundação renova o seu apoio a esta Escola, ajudando a custear a aquisição de um novo pavimento para um dos seus espaços recreativos e desportivos.

  • Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola EB 1,2 e 3 do Marão

    A Associação de Pais deste estabelecimento de ensino básico do concelho de Amarante, inserida numa das zonas mais desfavorecidas do concelho, propôs-se adquirir jogos didáticos e material lúdico para a sala de convívio da escola, ajudando a melhorar a fruição desse espaço por parte dos alunos.

    A Fundação apoiou a Associação na aquisição do material educativo.

  • Associação Pais e Encarregados de Educação Escola Secundária do Cerco

    A Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Secundária do Cerco (APECERCO), no Porto, organizou uma viagem a Itália para os alunos finalistas, procurando proporcionar a estudantes oriundos de um meio social desfavorecido um contacto com a realidade de outros países e culturas.

    A Fundação concedeu um donativo à APECERCO destinado a apoiar a realização das despesas com esta viagem.

  • Associação de Pais da Escola Secundária de Amarante

    Uma aluna frequentadora da Escola Secundária de Amarante padece de uma doença do foro oncológico (linfoma) que a impede de frequentar as aulas até ao final do ano letivo de 2014/2015.

    No sentido de permitir que a aluna tenha aulas à distância e de modo a potenciar o seu aproveitamento académico, a Fundação, a pedido da Associação de Pais da Escola e tendo em conta a inserção da aluna numa família de baixos recursos económicos, financiou a aquisição de um computador com câmara de filmar.